Home O que é cosplay

Cosplay - Quando o fã veste o personagem

E-mail Print PDF
There are no translations available.

A palavra "cosplay", que pode soar estranha à primeira vista, provém simplesmente da contração das palavras costume (fantasia) e play (interpretação). Trata-se de um hobby cada vez mais popular entre jovens e fãs de animação. O objetivo, apesar de simples, é bastante sofisticado: construir figurinos baseados em personagens de mídias como desenhos animados, filmes e seriados.

O que pode parecer uma brincadeira no entanto pode tomar contornos mais complexos, de acordo com o aprofundamento do hobby. Basta dizer que o jornalista Etiènne Barral cita a prática do cosplay em seu livro Otaku - Os Filhos do Virtual, como costume comum entre a "tribo otaku" (em uma tradução simplista, fãs de anime e manga), que aos poucos ganha contornos mundiais.

Nobuyuki TakahashiO cosplay, termo que também dá nome às fantasias baseadas nas roupas dos personagens, tem sua origem no Comiket, o primeiro evento do Japão direcionado a anime e mangá, ainda nos anos 80. Inspirado pelas convenções americanas onde fãs se vestiam como personagens de Star Trek e Star Wars, Nobuyuki Takahashi, um dos fundadores do evento escrevia matérias incentivando os tímidos fãs japoneses a fazer o mesmo com seus animes preferidos. Deu certo.

Em 1983 surgia o primeiro grupo de cosplayers, que representavam os personagens do anime Urusei Yatsura. E o que se seguiu então foi um boom do cosplay no Japão, de forma que hoje os cosplayers têm um mercado especializado, direcionado ao hobby, inclusive com lojas especializadas onde podem encomendar seus cosplays, como por exemplo a loja Cospa.

myanime04small.png
A palavra "cosplay" teria sido usada pela primeira
vez em uma edição de 1983 da revista My Anime,
em um artigo publicado por Nobuyuki Takahashi.

No entanto, a moda não ficou limitada ao Japão. Com o estouro global do anime e mangá, o modo otaku de ser influenciou todos os fãs de animação japonesa ao redor do mundo e assim, além de consumir mangás e revistas especializadas, fazer cosplay também se tornou uma maneira do fã demonstrar admiração por seus personagens prediletos, não importando sua nacionalidade.

saber_lilithy_panorama.jpgMas o cosplay vai além de uma maneira de demonstrar admiração, é claro. Nenhum cosplayer escolhe fazer um personagem pelo mesmo motivo que outro: seja por gostar de determinado personagem, por se identificar com ele fisicamente ou pela sua personalidade, seja para chamar a atenção dos fãs de algum anime e fazer novos amigos, reproduzir em detalhes o figurino dos personagens virou diversão. Ao contrário das fantasias, que geralmente são simplificadas e estilizadas, o grande diferencial do cosplay está na reprodução da roupa em seus mínimos detalhes, de forma a parecer algo que se usaria normalmente no dia a dia.

Além disso, fazer cosplay não se limita apenas a fazer e vestir a roupa, mas também a chance de representar o personagem escolhido. E é para isso que acontecem os concursos de cosplay nas convenções, momento esperado por todos os fãs e geralmetne ponto alto destes eventos, onde cada cosplayer se apresenta, normalmente depois de um dia inteiro de preparativos e muitas fotos com o público.

Para se ter idéia da popularidade do hobby entre os fãs brasileiros, o primeiro evento onde houve a presença significativa de cosplayers foi a Mangácon II, organizada pela associação ABRADEMI em 1997, onde compareceram 30 cosplayers. Nos anos seguintes o número de cosplayers aumentou consideravelmente até chegar aos dias atuais, onde a maioria dos frequentadores de convenções de mangá e anime é cosplayer, ou já fez pelo menos um cosplay. Isso levando-se em conta convenções como a AnimeCon ou Anime Friends, que chegam à marca de 20.000 visitantes por edição.

angel_sanctuary.jpg suigintou.jpg

Hoje, mais de dez anos depois do primeiro evento, a prática do cosplay no Brasil não parece perder o fôlego. Pelo contrário, a proliferação de comunidades na internet sobre o assunto, e a realização de concursos de grande porte, inclusive com projeção internacional, como é o caso do World Cosplay Summit - tradicional evento anual japonês que celebra o cosplay com participação de diversos países - e a Yamato Cosplay Cup - iniciativa brasileira de um concurso de cosplay com participação internacional - proporcional aos amantes do hobby um incentivo a mais para se superar a cada nova apresentação. Ainda, o aparecimento na internet de várias pequenas lojas de cosplay - um nicho antes inimaginável no Brasil - demonstra a popularidade do cosplay entre os fãs brasileiros.

Para quem vê de fora, é comum imaginar o cosplay como uma diversão estranha, ou ver nos cosplayers gente que se veste como personagens para fugir à realidade. Longe disso porém, os cosplayers não confundem realidade com fantasia, e sabem onde e quando vestir seus cosplays. Trata-se de pessoas comuns, com seus empregos e estudos, mas que não se deixam levar pela rotina. Afinal, em alguns lugares, em alguns dias, por algumas horas, eles podem se transformar e fazer com que nossos heróis caminhem entre nós.

Last Updated on Tuesday, 18 October 2011 15:13